Mensageiro de Sírius
Autoconhecimento é a chave para a Transcendência
Capa Textos Áudios Fotos Perfil Contato Links
Textos
Ela me dizia não
quando queria dizer sim 
Outrora parecia demonstrar querer ficar 
quando por medo queria voar
Me confundes
Me enlouqueces 
aí meu coração

Deixa enigmas no ar 
e me instiga a decifrar 
Seu olhar e jeito é como de uma gata feroz e desconfiada 
Que por traz esconde uma doçura 
Que despertas quando cativada 

Ela me levou ao paraíso
E depois me expulsou de lá
Seu toque era como pétalas de rosas viajando as fronteiras do espaço tempo 
recaindo sobre minha pele 

Um dia em seus braços 
Eu conheci uma gota do êxtase do amor 
Aquele amor arrebatador 
Nossas almas incandescentes dançaram no astral 

O tempo parecia ter parado 
Para aquele reecontro marcado 
E todos os seres angelicais
desse universo encantado 
Pararam para apreciar 

Essa nossa dança cósmica 
Que transcendeu as dimensões do tempo 
E naquele momento a beira dos portais da quinta dimensão esse amor nos marcou

Ah, eu amei 
Eu amei um lindo beija flor 
Mas, um dia ele voou 
Para longe
e em sua ausência 
O frio em meu coração se instalou 

Trocou meus braços 
Que um dia fizeras de teu ninho 
Por outro
Talvez ela se sentia presa e não compreendida 
mas, só Deus sabes que eu nunca quisera prender-lhe 
Nem jamais poderias 

Nossas almas só se entendiam 
quando no silêncio nos calavamos
E pelo astral dançavamos 
Querida, eu quero que você vá
Ser livre 
Como anseio de ser também
mas, eu ainda não consigo te deixar ir 
Estou refém

Como um viajante busca por estímulos 
E eu estou tentando não sentir
Mas, é difícil
é difícil não querer relembrar 
aquela voz que me fazia flutuar 
E sorrir 

É difícil não querer senti-la 
É difícil não querer toca-la
É difícil não querer tê-la
Ouvir sua respiração era como música para meus ouvidos 
Entorpecendo cada um dos meus sentidos

Será que outro ser consegues lhe excitar e despir a alma como eu lhe fazias ? 
Ah ver teu corpo era como estar diante de uma obra de arte 
quando pra mim sensualmente se despias

Mesmo que você vá 
Em meus sonhos
Teu perfume permanece como uma droga a me viciar
Me vejo velejando pelo imenso mar 
Tentando frustadamente te reencontrar 

Nossa conexão é louca 
inexplicável 
Como as ondas tempestuosas dos mares 
Vivemos nos reencontrando 
E desencontrando 
Nos aproximando 
E se afastando

​​​​Ah, nós dois sabemos
que esse amor parece que não feito para durar nessa dimensão
Ah, como eu queria congelar o tempo 
E voltar naquele momento 
Só para dançar com você por mais uma eternidade no sublime paraíso
da quinta dimensão

Ah, que saudades 
Que saudades eu tenho desse nosso amor puro e espiritual 
Esse amor que transcendes 
Esse amor atemporal 
​​​​​​
​​​​
Com carinho e devoção
Para Thaís Real 
Víctor Sigmaringa
Enviado por Víctor Sigmaringa em 01/06/2021
Alterado em 01/06/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.